Governo do Distrito Federal
24/01/22 às 10h45 - Atualizado em 26/12/22 às 10h31

R$ 7 milhões para obras em rodovias e vicinais em três anos

COMPARTILHAR

Construção e reforma de pontes e elevados beneficia mais de 200 mil pessoas, entre motoristas, ciclistas e pedestres

 

Na Estrada Parque Indústria e Abastecimento (DF-003), a ponte localizada sobre o Córrego Vicente Pires passou pelos serviços de execução do muro de arrimo, beneficiando cerca de 5 mil motoristas | Foto: Divulgação/DER-DF

 

Há três anos o Governo do Distrito Federal (GDF) vem investindo pesado na zona rural. São programas como o Caminho das Escolas, que pavimenta as estradas que levam às unidades de ensino, os novos canais de irrigação, que possibilitam um ganho de até 30% no abastecimento de água, e o grande programa de regularização de terras, que dá mais segurança a milhares de famílias. Também há investimento na rede de distribuição de produtos e em melhorias de rodovias e vicinais, beneficiando mais de 200 mil pessoas, e que totalizam mais de R$ 7 milhões. São obras de construção e reforma de pontes e substituição de elevados.

 

Desde 2019, o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER) tem intensificado as ações de manutenção e também de construção de pontes localizadas nas rodovias que integram o Sistema Rodoviário do Distrito Federal (SRDF). Confira abaixo os investimentos realizados, nos últimos três anos, para oferecer uma melhor infraestrutura a motoristas, ciclistas e pedestres das áreas urbana e rural do DF.

 

Novas pontes

 

O DER-DF executou a construção de três novas passagens. Em maio do ano passado, foi inaugurada uma ponte esperada há duas décadas pelos motoristas que transitam na via marginal da Estrada Parque Ceilândia (DF-095), com destino à Estrada Parque Vale (DF-087), que liga a Rua 3 de Vicente Pires à Rua 1 do Jockey Club.

 

A obra, que beneficia cerca de 20 mil motoristas que trafegam pelo trecho diariamente, passou pelas fases de limpeza do local e de terraplenagem, de concretagem da fundação, que garantiu a sustentação ao elevado. Para a construção da passagem de 40 metros de extensão foram investidos R$ 4 milhões.

 

“Sem dúvida, esta ponte melhorou as condições de tráfego para quem passa por aqui todos os dias. É uma obra muito importante que fez com que o tempo no trânsito fosse diminuído consideravelmente”, disse o operador de sistemas Leandro Barros, de 39 anos, morador de Águas Claras.

 

Ponte sobre o Córrego Samambaia

 

Em dezembro de 2020, foi inaugurada a obra de arte especial construída sobre o Córrego Samambaia, localizado na Estrada Parque Vicente Pires (EPVP/DF-079). O elevado, construído em sete meses, beneficia cerca de 60 mil motoristas que saem de Águas Claras, Arniqueira, Vicente Pires e Park Way, e também quem passa pelas estradas parques Taguatinga (DF-085) e Núcleo Bandeirante (DF-075).

 

Foram investidos R$ 2,4 milhões no erguimento dessa ponte, com vão de 20 metros de comprimento e 15,5 metros de largura em estrutura mista (metal e concreto) com três faixas de rolamento de 3,5 metros cada uma e uma ciclovia com 3 metros de largura.

 

Segundo o diretor-geral do órgão, a realização dessas obras reforça a preocupação e o cuidado necessário do governo com todos os personagens que integram o trânsito. “Sempre buscamos melhorar as condições para que o tráfego flua com total segurança para motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres. Por isso, esta gestão não mede esforços para realizar obras que melhorem a qualidade de vida das pessoas”, concluiu Fauzi Nacfur Júnior.

 

Área rural contemplada

 

Em março de 2021, cerca de mil moradores da comunidade do Córrego do Ouro, localizado na VC-201, na Fercal, passaram a contar com uma ponte totalmente metálica de 10 metros de comprimento por 3 metros de largura em um trecho do córrego onde antes, por aproximadamente 40 anos, existia apenas uma passagem precária de madeira. Para a construção da ponte foram investidos cerca de R$ 70 mil.

 

A obra, realizada em 15 dias por administração direta, passou pelas etapas de construção de um muro de arrimo de 40 metros de extensão por 4 metros de altura para garantir a estabilização de taludes e o controle de erosão. O trecho também recebeu o plantio de grama.

 

Na sequência, foi aberto um acesso de aproximadamente 3 metros até a ponte que suporta até 30 mil quilos. Também foram instalados perfis e vigas de aço. A estrutura conta com 10 toneladas de metal e para a proteção dos pedestres, foram instalados guarda-corpos em toda a extensão da ponte.

 

Passagens substituídas

 

Nas pontes já existentes, foram realizados serviços de substituição total de elevados que estavam deteriorados pelo desgaste natural causado pelo tempo e pelo peso constante de veículos sobre as passagens.

 

O investimento nesses serviços, realizados por administração direta ou em parceria com outros órgãos, tiveram investimento de aproximadamente R$ 300 mil e as melhorias beneficiaram em torno de 15 mil pessoas.

Entre elas, as 20 famílias que residem nas proximidades do Ribeirão Juliano, localizado na altura do KM 3 da Vicinal 511, perto de Brazlândia.

 

Desde a última quinzena de dezembro, a comunidade conta com uma estrutura metálica novinha de 10 metros de comprimento por 3 metros de largura, que substituiu a antiga estrutura de madeira que media 5 metros de comprimento por 6 de largura.

 

Os trabalhos incluíram a fase de fundação, para garantir a firmeza da ponte, e a instalação de vigas verticais de 6,5 metros, que suportam as vigas horizontais. Ao todo, foram utilizados 84 metros de vigas metálicas. O investimento aproximado foi de R$ 70 mil.

 

Para o chefe do 5º Distrito Rodoviário, engenheiro Eli Câmara, é gratificante acompanhar a satisfação da comunidade local com a realização da obra. “Os moradores se mostram gratos com a realização desta obra que, em breve, vai facilitar e tornar mais confortável e seguro o deslocamento das famílias e do transporte escolar. Este é o nosso dever”, concluiu.

 

O criador de gado de corte Armando Pereira, de 60 anos, comenta que, com a nova ponte, vai poder atravessar com a boiada. “Agora passaremos pela ponte com mais segurança, com uma distância menor e sem precisar passar pelo terreno dos meus vizinhos”, comemorou.

 

Demais pontes que substituíram antigas estruturas:

 

 

Rodovia Local Serviço
VC-201 Rio Maranhão A madeira antiga, que estava apodrecida, foi trocada por uma nova, e a base foi reforçada com guarda-corpos
VC-201 Córrego Ribeirão Era de madeira, agora é totalmente de ferro
DF-440 Rota do Cavalo Parceria com a Setur e Segov

 

 

Reforma de pontes

 

Treze pontes foram reformadas, desde 2019, beneficiando cerca de 100 mil pessoas, entre motoristas, ciclistas e pedestres. Para a realização dos serviços, que vão desde a execução de muros de arrimo até a instalação de defensas metálicas, o investimento foi de aproximadamente de R$ 200 mil.

 

Os trabalhos de manutenção, executados por administração direta, com recursos e materiais do próprio órgão, foram realizados de acordo com a necessidade apontada por vistorias de rotina dos cinco distritos rodoviários da autarquia, que atuam em todos os cantos do DF.

 

Na Estrada Parque Indústria e Abastecimento (DF-003), a ponte localizada sobre o Córrego Vicente Pires passou pelos serviços de execução do muro de arrimo. Na obra, que beneficia aproximadamente 15 mil motoristas, foram investidos cerca de R$ 3,5 mil.

 

Manutenção na ponte da DF-180

 

A recuperação da ponte sobre o rio Melchior é uma ação emergencial, após serem detectados problemas na estrutura da ponte

Seguem os trabalhos de manutenção na ponte sobre o Rio Melchior, no trecho localizado na DF-180, que faz ligação entre a BR-070 e a BR-060. A ponte passou pelas fases de substituição de guarda-corpos e instalação de defensas metálicas em 2020. Para a execução desse serviço foram investidos aproximadamente R$ 7 mil.

 

No local, a equipe de operários realiza a instalação de 10 vigas de ferro que darão maior sustentação ao elevado. Nos próximos dias serão realizados testes de peso sobre a ponte que definirão a data de liberação do tráfego veicular na passagem. Antes da execução do serviço atual, o elevado já havia passado pela implantação de defensas metálicas que substituíram o antigo guarda-corpo.

 

O tráfego de veículos, que é de cerca de 20 mil veículos por dia, está proibido desde a primeira semana de janeiro, e os motoristas estão procurando rotas alternativas durante este período.

 

“Mesmo que em alguns momentos esses serviços de manutenção causem a necessidade da busca por rotas alternativas, que por vezes aumentam muito o caminho percorrido pelos motoristas, é importante lembrar que as manutenções têm como objetivo principal o de aumentar a segurança de todos”, declarou o diretor-geral do DER, Fauzi Nacfur Júnior.

 

Confira outras pontes que foram reformadas:

 

Rodovia Local Serviço
VC-173 Rio Extrema Madeira substituída por ferro
VC-165 Rio Extrema Pranchões de madeira substituídos
VC-113 Rio Pipiripau Pranchões de madeira substituídos
DF-100 Rio Jacaré Pranchões de madeira substituídos
BR-020 Ribeirão Mestre D’Armas Colocação de defensas
DF-205 KM 0 Substituição de pranchões, trilhos, instalação de guarda-corpo e defensas
VC-311 Rio Melchior Recomposição do aterro da cabeça da ponte e instalação de defensas metálicas
DF-095 Córrego do Valo, Bacia do Paranoá Encabeçamento da ponte
Incra 7 

 

 

Brazlândia 

 

Aterro sobre galerias pluvia

 

 

 

Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

DER

SAM Bloco C - Setor Complementares - Ed. Sede do DER/DF - CEP: 70.620.030 Telefone Geral: 3111-5500